top of page
  • Foto do escritorMarcella Maia

Top 5 passeios na região vinícola no Norte da Itália

Uma viagem à Itália é sempre uma excelente pedida. Para os amantes de vinho, uma viagem pelo país é uma verdadeira contemplação com visitas a vinícolas inesquecíveis. No entanto, uma região em especial merece um destaque. Por isso, pedi para a nossa parceira na Itália, a @mastervinoexperienceitalia, selecionar 5 dos melhores passeios em vinícolas no Norte da Itália de estilos diferentes, afinal, não faltam opções!


Foto: Instagram do produtor


A encantadora região de Franciacorta rodeada de vinhedos e próxima ao Lago Iseo, localizada na província de Brescia e cerca de 80km do centro de Milão, produz excelentes espumantes pelo método tradicional, o mesmo método utilizado em Champanhe. Recentemente, visitamos a Vinícola Berlucchi, que faz parte da história deste território.


Foto: Instagram do produtor

Em 1950, Franco Ziliani, jovem enólogo da vinícola Berlucchi, começou experimentos com a produção de espumantes através do método tradicional (segunda fermentação na garrafa). Seus estudos e resultados transformaram o destino desta região.


A primeira garrafa de Franciacorta lançada em 1961 foi produzida com a uva Pinot Bianco, portanto a Berlucchi foi o berço do primeiro espumante pelo método tradicional na Itália. Posteriormente, em 1967, a região conquistou o status de DOC e, em 1995, de DOCG. Além disso, foi a primeira em todo o país a receber certificação DOCG exclusivamente para espumantes de método tradicional.


Para a produção do Franciacorta DOCG são permitidas 4 variedades, Pinot Nero, Pinot Bianco, Chardonnay e a uva nativa Erbamat, com algumas regrinhas: o Pinot Bianco não pode exceder 50% do blend e utilização da uva Erbamat e de até no máximo 10%. Mas o que predomina mesmo na produção é a Chardonnay, que conta com 80% da superfície plantada da região.



Pinot de Francicorta o primeiro produzido na Itália em 1961. Foto: Instagram do produtor


Além da degustação deste espumante mundialmente prestigiado, as instalações da vinícola são um convite para viajar no tempo. É possível reservar uma visita ao Palazzo Lana. Foi ali que o jovem enólogo Franco Ziliani e Guido Berlucchi, o fundador da vinícola, se conheceram. O Palácio construído no século XVI sobre estruturas medievais, hoje apresenta diversos estilos arquitetônicos para você apreciar.


Instalações Berlucchi | Foto: Acervo Mastervino


São várias opções de visitas guiadas, começando pelo tour na adega histórica datada de 1680 e localizada a dez metros de profundidade, até a degustação dos sofisticados espumantes Franciacorta harmonizados com a gastronomia local.


Foto: Instagram do produtor

Você pode ainda no mesmo dia, desfrutar de uma caminhada leve ao redor do lago Iseo, além de almoçar nos excelentes restaurantes da região. Entre em contato com a Trip para desenhar sua experiência em Franciacorta!


Foto: Acervo Mastervino


2- Novas descobertas, vinho raro e cidade medieval

Foto: Acervo Mastervino


Se você aprecia novos sabores, experiências fora do circuito turístico convencional esse passeio vai te conquistar!


Visitamos a menor Denominação de Origem Controlada e Garantida (DOCG) da Itália. Estamos na Lombardia, mais precisamente nas colinas de Bergamo, em uma faixa que circunda a cidade, desde o rio Adda até o Lago Iseo onde os Pré-Alpes bloqueiam os ventos frios que sopram do Norte e o Lago Iseo modera a temperatura. Terroir ideal para o cultivo da variedade “Moscato di Scanzo”, uma uva rara da família Moscato, é cultivada exclusivamente neste local com excelente reputação histórica.


As características e atributos especiais não param por aí. Em 1950, este vinho foi cotado na Bolsa de Valores de Londres e até hoje mantém relação com a Inglaterra, fazendo nada menos que parte da carta de vinhos da família Real Britânica!


A DOCG Moscato di Scanzo é conhecida como a menor DOCG da Itália, porém conversando com produtores locais, descobrimos que a DOCG Tullum em Abruzzo é menor ainda com aproximadamente 18 hectares, mas esta tem projetos de expansão. No caso da DOCG Moscato di Scanzo, os terrenos não permitem expansão, por isso os produtores afirmam que logo voltará a ser a menor, são somente 31 hectares de vinhedos plantados.


Mocato di Scanzo harmonizado com torta de maça. Foto: Arquivo Mastervino

Ficou com vontade de provar? Este é um vinho elegantemente doce e perfeito para acompanhar sobremesas e queijos, com coloração rubi brilhante. No olfato, é muito complexo com aromas florais, compota de ameixa e notas terciárias como tabaco e chocolate. Em boca, é elegante, moderadamente doce com acidez contrastante, aveludado e com uma persistência incrível.


Para conhecer esta preciosidade, visitamos a Vinícola Pagnoncelli, a família de mesmo nome se estabeleceu no território em meados do século XIX. Quem atende aos visitantes é a Francesca, filha de Giancarlo, terceira geração da família.


Foto: Site oficial Vinícola Pagnoncelli

A degustação acontece nas instalações da Vila da família, antiga residência de verão da nobreza de Bergamo, rica em afrescos do século XVIII, móveis e pinturas de época.

São diversas opções de degustações, harmonizadas com comida típica local, além de um passeio pelos vinhedos.


Foto: Arquivo Mastervino


Para terminar o dia, sugerimos um aperitivo na cidade Alta de Bergamo com atmosfera encantadora que conserva características medievais até hoje. A cidade foi também o último posto avançado da República de Veneza, a Sereníssima. Depois passou a fazer parte do Reino da Itália no Risorgimento e após isso, parte da República Italiana. Um toque de passado, permeia o passeio por suas vielas, porém a cidade se modernizou e é recheada de excelentes restaurantes e enotecas, conservando com excelência seu patrimônio.


3- Descontração, degustação e passeio no Lago de Garda


Foto: site oficial do produtor

Você sabia que ao redor do Lago de Garda existe uma importante região produtora de vinhos? A mais prestigiada denominação de origem controlada próxima ao Lago de Garda se chama Lugana. Esta DOC é exclusivamente para vinhos brancos produzidos com, no mínimo, 90% da uva Turbiana também conhecida como Trebbiamo de Lugana. Os vinhos normalmente têm aromas de flores brancas, maçã e frutas brancas. São refrescantes e fáceis de beber. Para degustar este e outros vinhos da região visitamos a Vinícola Cà dei Frati em Sirmione.

Equipe Cà dei Frati. Foto: Instagram do produtor

Apesar do clima descontraído da visita, as instalações guardam surpresas: o hall de entrada bem conservado mostra detalhes do antigo convento de Frades que funcionou no local. Além disso, o caminho para adega e sala das barricas é decorado por afrescos, uma beleza!


Vinícola Cà dei Frati Foto: Acervo Mastervino


O tour é descontraído e geralmente é feito em grupos. Não é raro encontrar norte-americanos, alemães, e pessoas de vários outros países, além de muita gente jovem na degustação. A vinícola tem uma estrutura muito bem preparada para acolher os visitantes. E como toda boa vinícola, é possível adquirir os vinhos com preços convidativos.



Vinícola Cà dei Frati Foto: Acervo Mastervino


Terminando sua degustação há 20 minutos de carro, você pode desfrutar de uma caminhada no centro histórico de Sirmione e se encantar com a vista para o lago de Garda, além de explorar os restaurantes e lojas charmosas localizado neste que é um burgo histórico e com ruínas medievais. Entre os principais pontos, destacamos o Castelo Scaligero, a Piazza Carducci e o Palazzo Callas.


Castelo Scaligero Foto: Acervo Mastervino


4- Exclusividade, degustação profissional


Vinhedos Elio Grasso Foto: Site oficial do produtor


Para os viajantes amantes das degustações profissionais, a Elio Grasso é um destino interessantíssimo. Localizada em Monforte d’Alba, na região do Piemonte, mais precisamente em Barolo, cerca de 200 km do centro do Milão seus 18 hectares de vinhedos fazem parte do Patrimônio Mundial da Unesco.


Adega Elio Grasso Foto: Acervo Mastervino



Degustação Elio Grasso Foto: Acervo Mastervino


A degustação é atenta a todos os aromas e sensações dos vinhos produzidos por eles, Barolo DOCG, Dolcetto d'Alba DOC, Barbera d'Alba DOC são alguns exemplos. A visita é sempre com hora marcada e é importante destacar a pontualidade. Além disso, degustações tailor-made de vinhos e safras especiais podem ser organizadas. Nós provamos um Barolo que ainda não tinha saído para o mercado como vocês podem notar na primeira garrafa na foto acima (ele está à esquerda, ainda sem o rótulo). Exclusividade que adoramos! Profissional e familiar, assim definimos nossa experiência. No final de nossa degustação, em ato de extrema gentileza, a esposa do Sr Elio veio nos agradecer a visita. Entre em contato com a Trip para desenhar sua experiência!


Colinas do Langue em Barolo Foto: Acervo Mastervino


Depois de sua degustação, não podemos deixar de sugerir um passeio pelo centro histórico de Barolo, um pequeno burgo muito charmoso com diversos restaurantes, além do Castelo de Barolo e uma vista para as Colinas do Langue para suspirar e agradecer a beleza que a natureza nos proporciona.

Centro Histórico de Barolo a noite e vista para o Castelo Foto: Acervo Mastervino


5- Vinho na cidade, conheça uma vinícola urbana e os vinhedos do Leonardo Da Vinci

Todos nós sabemos que na Itália, na maioria dos restaurantes, pizzarias e enotecas é possível encontrar bons vinhos para apreciarmos, mas nossa ideia com este tour é focar em locais especiais e únicos que proporcionem experiências com um olhar local, passeando entre o contemporâneo e o histórico!


Foto: Cantina Urbana website oficial

Conhecemos a Cantina Urbana, uma ideia que nasceu de seu fundador Michele Rimpici, inspirado em seu sonho de fazer vinhos no meio da cidade. Ele selecionou um grupo de produtores que fornecem as uvas que são vinificadas por ele e sua equipe, no centro da cidade de Milão. O conceito é baseado em "artesãos & convívio". Poder vivenciar a experiência de vinificação no meio da cidade é sensacional! São várias opções de visitas guiadas pelo enólogo, a degustação de 3 vinhos harmonizados com queijos, por exemplo, dura cerca de 1 hora. Você pode também simplesmente desfrutar do super charmoso Winebar do local.


Outra parada imperdível para amantes de vinho em Milão são os vinhedos de Leonardo da Vinci, cultivados no meio da cidade, raro no mundo. Aqui vamos voltar na história: em 1498, Ludovico Sforza, duque de Milão, presenteou nada mais, nada menos que Leonardo da Vinci com um vinhedo em sinal de gratidão pela realização da obra prima "Última Ceia" no refeitório da Igreja Santa Maria delle Grazie. Leonardo tinha 30 anos na época e era amante da bebida. Está explicada tamanha inspiração deste gênio, concordam?


Foto: Vinhedos de Leonardo website oficial


Mas estes vinhedos estão hoje ainda no mesmo local? Sim, depois de um longo trabalho para trazê-lo de volta! Explicamos: pelas mãos de Piero Portaluppi, um prestigiado arquiteto, que entre os anos 1919 a 1923 restaurou a “Casa degli Atellani”, neste período as vinhas de Leonardo foram replantadas no pátio deste belíssimo edifício e em seu local original. Piero contou com a ajuda da Universidade de Ciências Agrárias de Milão e da Fundação Portaluppi.


Porém, em 1943, após bombardeios da Segunda Guerra, tudo foi destruído novamente e voltou a ser restaurado em 2015, incluindo as vinhas originais, que crescem exuberantes no fundo do jardim, com a mesma disposição das fileiras desenhadas por Leonardo.


La Dama di Milano (foto acima) é um vinho produzido com a Malvasia de Candia Aromática, variedade original destes vinhedos pra lá de especiais. Apresenta cor amarelo palha brilhante; aromas florais, cipreste e menta, em boca é equilibrado e suave. Um fato curioso: como a produção dos vinhedos de Leonardo é muito pequena, o produtor Castello di Luzzano fornece apoio na vinificação e parte das uvas, pelas mãos da enóloga senhora Giovanella, que tivemos o prazer de conhecê-la, além de visitar seu Castelo localizado entre Pavia e Piacenza.


E aí, gostaram das dicas? Já sabe qual é o seu estilo de vinho? Então não deixe de entrar em contato com a Trip Design para realizar todo o seu roteiro na Itália!


Créditos: conteúdo por @mastervinoexperienceitalia

79 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page